Avaliações Psicopedagógicas

As crianças em idade escolar oferecem certa preocupação ao que diz respeito a qualidade de sua aprendizagem. Muitos fatores podem estar envolvidos desde um aspecto puramente emocional, por exemplo, o nascimento de um irmãozinho como aspectos de ordem neurológica, cognitiva, fonoaudiológica, orgânica. Seja qual for o problema é muito importante entender e buscar soluções para situações como esta porque uma criança que não aprende a primeira área afetada em suas vidas é a autoestima e com ela vem uma porção de manifestações que culminam nas dificuldades cada vez mais de processar o desenvolvimento de forma saudável e produtiva. Essas manifestações podem aparecer em condutas como, por exemplo, se afastar do grupo, indisciplina, choro, retraimentos, medo do fracasso, e assim por diante.

Pais ou responsáveis por essas crianças e, principalmente os professores na qualidade de possibilitarem esse desenvolvimento no âmbito escolar, demonstram cuidado ao observarem alguns sinais no decorrer do processo da aprendizagem quando, busca-se ajuda de um profissional com conhecimentos pedagógicos/psicológicos, com capacidade para diagnosticar o quadro e o nível da dificuldade a fim de propor estratégias de intervenção para ajudar essa criança que sofre. Alguns desses sintomas são:
• Aquisição lenta de vocabulário;
• Falta de interesse em ouvir histórias;
• Dificuldade de seguir rotinas;
• Hiperatividade;
• Atraso no desenvolvimento global;
• Dificuldade de adaptação;
• Inversão de letras, sílabas ou palavras;
• Adição ou emissão de sons;
• Leitura e escrita lenta para a idade;
• Letra ilegível;
• Desorganização geral na folha por não possuir orientação espacial;
• Falta de concentração, atenção e memória, notas baixas;
• Atraso na entrega de trabalhos escolares;
• Repetência;
• Desmotivação e falta de interesse nos estudos;
• Dificuldade de raciocínio lógico e de aprendizagem em relação aos métodos pedagógicos;
• Alguns desses sintomas no relacionamento familiar.

Como é feita a Avaliação Psicopedagógica:

No Espaço Lapidar a profissional busca identificar as causas do sintoma da não-aprendizagem e seu significado, pois auxilia na tomada de decisões. A realização do diagnóstico varia entre os profissionais, dependendo da postura teórica da cada um.

No Espaço Lapidar a profissional, desenvolve as seguintes atividades:
• Entrevista com os pais ou responsáveis;
• anamnese (reconstrução da história de vida da criança);
• análise do material escolar;
• contato com a escola/professora (visita e/ou através de questionário);
• aplicação de testes psicopedagógicos específicos;
• solicitação de exames complementares (psicológicos, neurológicos, oftalmológico, audiométrico, etc.), dependendo do caso;
• avaliação da leitura e escrita e avaliação matemática;
• devolução do resultado para o paciente, para a família e para a escola.

A partir da análise de todos esses dados é possível determinar as prioridades de tratamento e para a escolha de metodologias específicas, assim como, para o planejamento de soluções preventivas e/ou de caráter social mais amplo como o Acompanhamento ou o Reforço escolar.

Benefícios do trabalho Psicopedagógico no Espaço Lapidar
O psicopedagogo consegue trabalhar a ajuda ao paciente-aluno, depois que se descobre o estilo de sua aprendizagem a desenvolver, com responsabilidade:
• Bons hábitos de estudo;
• Gerenciar o tempo, identificando prioridades;
• Aprender estratégias para adquirir novos conhecimentos;
• Sanar as dificuldades nas disciplinas escolares em questão;
• Descobrir e valorizar suas habilidades;
• Resgatar a autonomia, a autoestima e, principalmente, o prazer em aprender!